Livre pra dar pinta!

Se o Batman é truqueiro, se o Robin não engana mais ninguém, o jeito é tirar a máscara, o cinto de utilidades e cair na pista. Para celebrar a liberdade entre iguais o Macondo Coletivo, em parceria com o Macondo Lugar, apresenta a festa Bat-Cabelo, em comemoração à Parada Livre 2011 de Santa Maria.

A festa ainda promove o concurso de melhor Performance Drag, em que o vencedor irá receber o troféu Neca Odara. Os interessados podem se inscrever na hora.

Já a discotecagem fica a cargo dos DJs Elias Maroso (Cosmo Club) e Pablo Canalles (Bubble Gum), que irão comandar a festa no Macondo Lugar.

É pra se jogar, bee. Só não vale dar a Elza!

Arte do cartaz: Elias Maroso

Histórico

As paradas do orgulho gay são celebradas a partir de uma manifestação de homossexuais norte-americanos. Em 28 de julho de 1969 os frequentadores de um bar em Stonewall, bairro de Nova Iorque, reagiram às agressões sofridas pelos policiais. Desde então, essa data é referência na celebração da liberdade dos homossexuais, gerando manifestações em diversas datas em diferentes cidades do país e do mundo.

A Parada Gay de São Paulo, que acontece desde 1997 na avenida Paulista, é considerada a maior do mundo. Em 2011, reuniu cerca de 4 milhões de pessoas.

Recentemente o país sofreu um avanço no direito dos homossexuais, quando Supremo Tribunal Federal decidiu em favor da união homoafetiva. Uma das aspirações atuais passa a ser a criminalização da homofobia, que vitima milhões de brasileiros.

Festa da Parada Livre

27 de agosto, no Macondo Luga, às 23 horas

R$ 8 reais

Parada Livre de Santa Maria

28 de agosto, no Parque Itaimbé (ao lado do Bombril), às 15h

Reta final das Prévias Demo Sul

Em ritmo de hospedagem solidária, a sede do Macondo Coletivo recebeu, na noite do dia 20 de agosto, a Bleff de São Leopoldo. A banda integra o Coletivo Feitoria, também vinculado ao Fora do Eixo.

Na mesma noite, ocorreu a prévia seletiva de Santa Maria. Os Vespas, Hangovers e Bleff, nessa mesma ordem de apresentação, seguem na disputa por uma vaga na programação oficial do Festival Demo Sul que ocorre em Londrina/PR.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agora é só votar na banda aqui!

Texto, fotos e vídeos: Gabriela Belnhak

EntreLinhas lê “As Relações Naturais”

A EntreLinhas Cia de Teatro foi a responsável pela 5ª edição do (pausa dramática) que ocorreu na segunda-feira, dia 15, no Boteco do Rosário.  As Relações Naturais, do autor gaúcho da cidade de Triunfo, Qorpo Santo, foi o texto escolhido pelo grupo. Mariana Lohmann, uma das atrizes do grupo, conta que o texto foi escolhido por pertencer a um autor gaúcho que “estava a frente de seu tempo”. A comédia em quatro atos foi escrita em 14 de maio de 1866, em Porto Alegre, por José Joaquim de Campos Leão, Qorpo-Santo.

Para dar dinamicidade à leitura, que contém alguns vocábulos mais complexos, o grupo distribuiu nas mesas do Boteco algumas folhas com as palavras com seus significados. No momento que o grupo lia o texto e a palavra aparecia, alguém do público era chamado a ler a definição.

Os sete atores também fizeram improvisações que tornaram a leitura mais cômica e movimentada. Palavras que lembravam músicas populares eram cantadas pelo elenco. “Nossa intenção foi pegar um texto mais engraçado, com mais brincadeiras, como estas das palavras, até pra dar um diferencial à apresentação”, destacou Mariana.

O ator Antônio Orelhana conta que se apresentar em um bar é uma experiência diferente e interessante. “Sair do palco e ir para o bar é uma experiência nova que nos deixa até mais apreensivos do que se estivéssemos em um palco”.

Veja aqui o relato do Teatro Por Que Não no blog.

Fotos: Silvana Dalmaso

Santa Maria recebe prévias do Festival Demo Sul

A 11ª edição do Festival Demo Sul de música independente estendeu suas prévias – anteriormente realizadas apenas na cidade sede do festival, Londrina/PR – para São Paulo/SP e Santa Maria/RS.

As bandas que se inscreveram na página do Toque no Brasil (TNB) até o dia 17 de julho disputaram por cinco vagas em Londrina e sete em São Paulo. As três selecionadas para tocar em Santa Maria concorreram com bandas residentes em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

No próximo sábado, 20 de agosto, o Macondo Coletivo promove, no Macondo Lugar, a prévia seletiva com as bandas Hangovers, de Porto Alegre, Bleff , de São Leopoldo, e Os Vespas, de Cachoeirinha. Cada banda terá cerca de 30 minutos no palco para se apresentar. Após os shows, o público pode votar no portal do TNB e escolher qual delas vai fazer parte da programação oficial do Festival Demo Sul 2011, que ocorre de 14 a 22 de outubro!

  • Prévias Demo Sul Santa Maria

Quando? 20 de agosto, sábado, às 23h

Onde? Macondo Lugar (Serafim Valandro, 643)

Quanto? R$6,00 até a meia-noite, R$8,00 depois

Os Vespas, Cachoeirinha

Hangovers, Porto Alegre

Bleff, São Leopoldo

Sobre Festival Demo Sul

O Demo Sul foi um dos primeiros festivais ligados à Abrafin, Associação Brasileira de Festivais Independentes, a adotar o Simpósio de Música Independente dentro da programação oficial do evento. O Simpósio nasceu com o objetivo de desenvolver reflexões e conceitos sobre produção, publicidade, comunicação, agenciamento e organização do setor da música independente.

Saiba mais sobre o Demo Sul no blog: http://demosul.blogspot.com/

Texto: Gabriela Belnhak

Festa e boa música abrem o 4º FETISM

Foi como um encontro entre amigos e uma celebração ao teatro, a abertura do 4º Festival de Teatro Independente de Santa Maria ontem, no Boteco do Rosário. A Mostra Noturna do Fetism começa hoje à noite, às 20h, no TUI, com a peça ADN, da Tea Teatro, de Buenos Aires (Argentina).

Antes do show de Eveliny e Ruana, a atriz, produtora e integrante do Palco Fora do Eixo e Macondo Coletivo, Luise Sherer, fez uma apresentação do Festival e informou ao público da programação do Fetism.

O folder da programação, que teve toda identidade visual assinada pelo artista Elias Maroso, foi distribuído ao público na noite de ontem.

Em seguida, a dupla  Eveliny e Ruana animou a noite com o melhor da Música Popular Brasileira. Pedidos de bis fizeram o show se estender e as cadeiras foram deixadas de lado para dar lugar à dança.

Enquanto o show rolava, Jorge Gularte e Rafael Heinen desenhavam retratos na reedição da ação happening Retratos $1. Muita gente saiu do Boteco com seu retrato por apenas um real; uma cópia de cada retratado foi fixada nas paredes do Boteco.

E o 4º Festism está recém começando. Haverá espetáculos no TUI, em três bairros, na praça Saldanha Marinho e no Theatro Treze de Maio. Confere aqui a programação: Blog do 4º Fetism.

Fotos: Marcelo Cabala e Francine Nunes

Melodrama e cotidiano na 4ª (pausa dramática)

Arroz doce e lembranças. Uma mãe angustiada, um pai doente, um filho que saiu de casa há 19 anos, uma vizinha. O texto simples, que aborda conversas e conflitos do cotidiano de uma família qualquer, ganhou vida na leitura feita pela Cia Retalhos de Teatro na 4ª edição do (pausa dramática) que ocorreu na última segunda-feira, dia 1ª de agosto, no Boteco do Rosário. “Avental todo sujo de ovo”, texto do dramaturgo cearense, Marcos Barbosa, foi levado ao público santa-mariense pela primeira e atraiu a atenção das dezenas de pessoas que foram até o Boteco conferir mais uma edição do Projeto idealizado pelo Teatro Por Que Não? com parceria do Boteco do Rosário e Macondo Coletivo.

A leitura – A opção dos artistas encarregados da leitura do texto,  de disporem-se um ao lado do outro, sem se movimentarem, até mesmo quando o narrador conduzia as ações a isso, corria o risco de tornar a experiência monótona e dispersar a atenção do espectador. Não foi o que aconteceu. A interpretação dos atores e atrizes centrada na entonação da voz, e em alguns momentos na expressão do rosto, transportaram o público para o mundo de Alzira, Antero, Moacir e Noélia, personagens de “Avental todos sujo de ovo”. O espectador não lê, mas ao ouvir a leitura, imagina, visualiza a ação dos personagens e se solidariza com seus problemas. Imaginação que é conduzida, também, pelo narrador, que descreve e interpreta as reações, os gestos e os sentimentos dos personagens da história.

Drama familiar – Depois de 19 anos ausente, Moacir, filho de Alzira, volta para casa. A mãe, que durante todos estes anos sofreu com a falta do filho e viveu de lembranças e esperanças de seu retorno, vê que ele se transformou em uma mulher, Indiene. Diante da nova realidade, a mãe não sabe bem o que fazer; Alzira questiona o filho, tenta entender sua transformação, sua profissão como artista, sua vida na capital. O filho veio para ficar, mas a mãe, antes tão saudosa, acaba aconselhando o filho a ir embora. O pai, que sofreu um derrame e tem parte do corpo paralisado, culpa o filho pela doença e diz que seria melhor ele não ter voltado. Cobra do filho o fato dele nunca ter mandado uma carta avisando que estava vivo.

Melodrama – Conforme Antonio Carlos Brunet, que fez o narrador da peça, “Avental todo sujo de ovo” é um melodrama com temática atual, que aborda discussões pertinentes à sociedade e à família, como o preconceito, mostrado no texto através da atitude de Alzira, a mãe tão amorosa, que entra em conflito e não consegue enfrentar a realidade de agora ter uma filha ao invés de um filho.

“O teatro é um pouco preconceituoso com o melodrama, mas eu me apaixonei por este texto porque se trata de uma história absolutamente comum, simples, que fala do cotidiano,  expõe as feridas da sociedade mas sem ter um julgamento moralista”, afirma Brunet.

Da Cia Retalhos de Teatro, além de Brunet, participaram da (pausa dramática), Lauren Montserrat (interpretando Alzira), Helquer Paez (interpretando Antero) e Karina Maia (interpretando Noélia). André Galarça, do TPQN, interpretou o filho, Moacir.

O próximo (pausa dramática) ocorre no dia 15 de agosto, às 20h, no Boteco do Rosário.

Confere também o relato desse evento feito pelo Teatro Por Que Não? aqui.

Texto e foto: Silvana Dalmaso

Blog do 4° FETISM no ar!

O blog do 4° Festival de Teatro Independente de Santa Maria, FETISM, já está no ar!

Confira toda a programação do festival, que terá peças, teatro de rua, oficinas, debates e exposições em www.fetism2011.blogspot.com.

Oficinas 4° FETISM

O participante deve inscrever-se no SESC, pagando metade da taxa da inscrição no ato.

Título: Trilha Sonora para Teatro
Ministrante: Moysés Lopes (Porto Alegre)
Período: 04 de Agosto – 8h30min às 12h30min / 04 de Agosto – 14h às 18h / 05 de Agosto – 8h30min às 12h30min / 05 de Agosto – 14h às 18h
Local: SESC
Valor da Inscrição: R$ 60,00

Título: Conceito e Criação de Figurinos para Teatro
Ministrante: Geluza Tagliaro (Porto Alegre)
Período: 05 de Agosto – 9h às 12h / 05 de Agosto – 14h às 17h
Local: SESC
Valor da Inscrição: R$ 40,00

Título: Da Dança à Construção da Dramaturgia do Ator
Ministrantes: Andrea Juliá e Dalila Romero (Buenos Aires/Argentina)
Período: 05 de Agosto – 8h30min às 12h30min / 06 de Agosto – 8h30min às 12h30min / 06 de Agosto – 14h às 18h
Local: SESC
Valor da Inscrição: R$ 100,00

 Título: Gestão de Projetos Cênicos
Ministrante: Ana Paula Galvão (São Paulo)
Período: 10 e 11 de agosto – 14h às 18h
Local: SESC
Valor da Inscrição: R$ 20,00

 Título: Técnica Circense
Ministrantes: Daniel Lucas (SM), Artur Faleiros (Bauru/SP), Karine Pisutti (SM), Tiago Teles (SM)
Período: 07 de agosto – 14h às 18h
Local: Parque Itaimbé
Atividade Gratuita

*Em caso de chuva será transferida para o SESC

O 4° FETISM vai começar!

Espetáculos gratuitos em bairros, na praça, no Parque Itaimbé, mostra noturna no Espaço Cutural Victorio Faccin e no Theatro Treze de Maio. Descentralizar a programação foi um dos objetivos da 4ª edição do Festival de Teatro de Santa Maria, o FETISM, que começa na próxima quinta-feira, 04 de agosto.

A atual edição do FETISM consolida o festival como um importante evento para a cultura de Santa Maria e região. De 04 a 11 de agosto  o evento irá apresentar, além dos espetáculos cênicos, oficinas, exposições, filmes e encontros.

Cartaz FETISM. Arte: Elias Maroso

De 2008 – quando ocorreu a primeira edição do Festival, com quatro espetáculos – para cá, o FETISM cresceu. Na segunda edição, em 2009, o número de espetáculos aumentou e a praça Saldanha Marinho também recebeu apresentações. No ano passado, o Festival deixou de ter caráter competitivo e se tornou uma mostra nacional e internacional, contando com oito espetáculos na programação e participação de um grupo teatral da Argentina. Nessa terceira edição também foi lançada a 1ª Mostra de Teatro de Rua de Santa Maria.

Em 2011, a proposta do FETISM de levar teatro a espaços menos convencionais se concretiza com a II Mostra de Teatro de Rua, que vai apresentar espetáculos gratuitos a diferentes bairros de Santa Maria, além de apresentações na praça Saldanha Marinho e no Parque Itaimbé. A Mostra de Rua será realizada por grupos de teatro de Santa Maria, como EntreLinhas e Cia Retalhos de Teatro, e de São Paulo, caso do Santa Víscera.

O 4º Fetism também apresenta uma programação voltada a estudantes e artistas ligados às artes cênicas. Cinco oficinas, ministradas por profissionais de Porto Alegre, São Paulo e Buenos Aires, estão sendo ofertadas pelo Festival: Trilha Sonora para Teatro; Conceito e Criação de Figurinos para Teatro; Da Dança à Construção da Dramaturgia do Ator; Gestão de Projetos Cênicos e Técnica Circense.

Teatro a La Carte, do Santa Víscera, uma das atrações do FETISM. Créditos: Victor Moriyama

As inscrições podem ser feitas no SESC, espaço que sediará a exposição Desenhos de Cena, composta por elementos que compõem a cena teatral movimentada pelo Palco Fora do Eixo Santa Maria. A mostra abre no dia 04, às 19h, e se estende até o dia 05 de setembro.

De 05 a 09 de agosto, a Mostra Noturna, que conta com espetáculos de Santa Maria, São Paulo e Buenos Aires, ocorre no Espaço Cultural Victorio Faccin, com ingressos a R$ 8,00 para público em geral e R$ 4,00 para estudantes, idosos e profissionais da área. No dia 10, o Theatro Treze de Maio recebe o show de variedades Cabaré. A entrada é um agasalho ou um quilo de alimento.

Junto à programação do FETISM acontece, de 09 a 11 de agosto, o 1º Encontro Nacional do Palco Fora do Eixo (PFE) com mesas de debate sobre gestão cultural, artistas cênicos em rede e políticas públicas e alternativas de fomento. Toda a programação do Encontro será realizada no SESC.

O 4º Festival Independente de Santa Maria é uma iniciativa do Macondo Coletivo e Palco Fora do Eixo.

Acesse o folder on-line: http://va.mu/C76T

Yanto Laitano na 2ª Noite Fora do Eixo 2011 de Santa Maria

Macondo Coletivo e Bar Macondo Lugar realizam neste sábado, dia 30 de julho, a 2ª Noite Fora do Eixo, trazendo a Santa Maria, pela primeira vez, o cantor, compositor e instrumentista porto-alegrense Yanto Laitano e banda. A apresentação ocorre no Macondo Lugar, a partir das 23h, com ingresso a oito reais.

Depois de passar por 11 cidades divulgando o CD, “Horizontes e Precipícios”, Yanto Laitano mostra seu trabalho ao público santa-mariense. Além de Laitano  (voz, piano e órgão hammond), formam o trio Filipe Narcizo (voz e baixo) e Duda Cunha (voz, bateria e percurssão).

As Noites Fora do Eixo são um projeto do Circuito Fora do Eixo, realizado pelos 80 coletivos que integram a rede, promovendo a circulação de músicos e bandas independentes. Parte do trabalho destes artistas estará à venda na Banquinha FdE, no dia do show, no Macondo Lugar.

Sobre Yanto Laitano e o “Horizontes e Precipícios” – Yanto Laitano teve 5 indicações no Prêmio Açorianos de Música de Porto Alegre 2011 como Compositor Gênero pop/rock, Instrumentista, Melhor Disco e Intérprete, e levou o troféu de melhor Instrumentista Rock. Já passou por onze cidades,  com o CD “Horizontes e Princípios: São Paulo (SP), Joinville, Blumenau, Lages, Chapecó (SC), Bento Gonçalves, Porto Alegre, Farroupilha, Montenegro, Gravataí e São Leopoldo (RS).

Este é o primeiro álbum de rock de Yanto Laitano depois de um longo período. O cantor e pianista esteve envolvido com música de vanguarda no mestrado em música da UFRGS e no notório IRCAM  (Institut de Recherche et Coordination Acoustique/Musique) em Paris, ou criando trilhas sonoras para filmes e documentários, algumas delas premiadas. Toda essa bagagem musical que Yanto adquiriu pode ser ouvida ao longo do álbum, sejam nos arranjos sofisticados, seja na busca minimalista pela simplicidade, seja na elaboração de uma concepção original baseada no rock sem o seu instrumento mais característico: a guitarra. Esses elementos somados à poderosa bateria de Gustavo “Prego” Telles, às criativas linhas de baixo, às vezes com distorção, do experiente Luciano Albo, o piano e a voz suave de Yanto fazem com que a sonoridade de “Horizontes e Precipícios” seja muito coesa.

 As letras das doze canções do disco remetem tanto à leveza e melancolia dos largos horizontes dos pampas, quanto à força e fúria dos precipícios. Dos precipícios que dividem o Rio Grande do Sul do resto do país, dos precipícios das grandes construções urbanas e dos precipícios de idéias que nos separam a todos. O tema central das canções desse álbum é o existencialismo, um existencialismo que explora conflitos internos como em “Meus Inimigos Caíram”, que explora o sentimento de não fazer parte de um determinado lugar ou de nunca estar onde se quer estar, como nas faixas “Eu Não Sou Daqui” e “À Beira de Um Precipício”.

Fonte:  http://www.yantolaitano.com.br

2ª Noite Fora do Eixo 2011
Data: 30/07
Horário: a partir das 23h
Local: Bar Macondo Lugar
Ingresso: R$ 8,00
Realização: Macondo Coletivo (FdE) e Macondo Lugar

Mais sobre Yanto Laitano:
Twitter: @yantolaitano
Site oficial: http://www.yantolaitano.com.br
“Meu Amor” (videoclipe): http://bit.ly/qRvB7P