Arroz doce e lembranças. Uma mãe angustiada, um pai doente, um filho que saiu de casa há 19 anos, uma vizinha. O texto simples, que aborda conversas e conflitos do cotidiano de uma família qualquer, ganhou vida na leitura feita pela Cia Retalhos de Teatro na 4ª edição do (pausa dramática) que ocorreu na última segunda-feira, dia 1ª de agosto, no Boteco do Rosário. “Avental todo sujo de ovo”, texto do dramaturgo cearense, Marcos Barbosa, foi levado ao público santa-mariense pela primeira e atraiu a atenção das dezenas de pessoas que foram até o Boteco conferir mais uma edição do Projeto idealizado pelo Teatro Por Que Não? com parceria do Boteco do Rosário e Macondo Coletivo.

A leitura – A opção dos artistas encarregados da leitura do texto,  de disporem-se um ao lado do outro, sem se movimentarem, até mesmo quando o narrador conduzia as ações a isso, corria o risco de tornar a experiência monótona e dispersar a atenção do espectador. Não foi o que aconteceu. A interpretação dos atores e atrizes centrada na entonação da voz, e em alguns momentos na expressão do rosto, transportaram o público para o mundo de Alzira, Antero, Moacir e Noélia, personagens de “Avental todos sujo de ovo”. O espectador não lê, mas ao ouvir a leitura, imagina, visualiza a ação dos personagens e se solidariza com seus problemas. Imaginação que é conduzida, também, pelo narrador, que descreve e interpreta as reações, os gestos e os sentimentos dos personagens da história.

Drama familiar – Depois de 19 anos ausente, Moacir, filho de Alzira, volta para casa. A mãe, que durante todos estes anos sofreu com a falta do filho e viveu de lembranças e esperanças de seu retorno, vê que ele se transformou em uma mulher, Indiene. Diante da nova realidade, a mãe não sabe bem o que fazer; Alzira questiona o filho, tenta entender sua transformação, sua profissão como artista, sua vida na capital. O filho veio para ficar, mas a mãe, antes tão saudosa, acaba aconselhando o filho a ir embora. O pai, que sofreu um derrame e tem parte do corpo paralisado, culpa o filho pela doença e diz que seria melhor ele não ter voltado. Cobra do filho o fato dele nunca ter mandado uma carta avisando que estava vivo.

Melodrama – Conforme Antonio Carlos Brunet, que fez o narrador da peça, “Avental todo sujo de ovo” é um melodrama com temática atual, que aborda discussões pertinentes à sociedade e à família, como o preconceito, mostrado no texto através da atitude de Alzira, a mãe tão amorosa, que entra em conflito e não consegue enfrentar a realidade de agora ter uma filha ao invés de um filho.

“O teatro é um pouco preconceituoso com o melodrama, mas eu me apaixonei por este texto porque se trata de uma história absolutamente comum, simples, que fala do cotidiano,  expõe as feridas da sociedade mas sem ter um julgamento moralista”, afirma Brunet.

Da Cia Retalhos de Teatro, além de Brunet, participaram da (pausa dramática), Lauren Montserrat (interpretando Alzira), Helquer Paez (interpretando Antero) e Karina Maia (interpretando Noélia). André Galarça, do TPQN, interpretou o filho, Moacir.

O próximo (pausa dramática) ocorre no dia 15 de agosto, às 20h, no Boteco do Rosário.

Confere também o relato desse evento feito pelo Teatro Por Que Não? aqui.

Texto e foto: Silvana Dalmaso

Anúncios

Sobre Macondo Coletivo

Associação de Produtores Independentes Macondo Coletivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s