A visão que o público tinha ao entrar no segundo andar do Macondo Lugar antes do início da última noite de shows do festival Grito Rock era, no mínimo, um tanto quanto diferente do que estavam acostumados: um imenso rabecão estava deita do lado direito do palco, o set da bateria não estava todo montado e uma singela washboard (uma particularidade desse instrumento: nela tem pirografado “Sinner Jack” na lateral e, na parte inferior, a sigla da banda. Também na parte inferior, uma lembrança das raízes mineiras de três integrantes: a plaqueta na base traz o nome da cidade São Francisco de Sales) repousava tranquila contra o bumbo. E também tinha um microfone antigo no pedestal, que chamava a atenção ao refletir as luzes que dançavam por ali, fazendo um aquecimento pro show que iniciaria a qualquer momento. Aquela quantidade de pistas só podia significar uma coisa: logo o palco estaria tão cheio quanto a casa já estava, restava saber quem tomaria o palco e que tipo de som começaria os trabalhos da noite.

Então, seis homens subiram ao palco. De repente, aquele espaço que cabe tantas pessoas em noite sem banda ficou incrivelmente pequeno. Quem teve alguma dúvida e achou que passou pelos músicos ao se deparar com seis caras “estranhos no pedaço” perto do caixa no primeiro andar, teve seu ponto de interrogação mental transformado em um de ponto de exclamação assim que a banda terminou de se acomodar no palco. Os irmãos Alex, Alan e Aden Lamounier juntaram-se a Herbert Lopes, Mateus Oliveira e Diego Augustinho, e assumiram suas respectivas identidades: Sinner Jack (vocal e washboard), Dirty Joe (gaita e backing vocal), Billy Boy (bateria), Herbie Nelson (guitarra e vocal), Kinky Lawless (violão e slides) e Kid Step Bill (baixo acústico).

Pela primeira vez no estado, a Brazilian Cajuns Southern Rebels lançou a pegada de country‘n’billy: música caipira misturada com rock ‘n roll ao público do Grito Rock, com clara influência de mestres dos gêneros como Johnny Cash, Ricky Nelson e Stray Cats, e outras nem tão conhecidas como a estadunidense Badeaux And The Louisiana Aces e a holandesa The Walkers. A inspiração é evidente tanto na melodia quanto na escolha das versões, que foram das bandas mencionadas anteriormente. Essa mistura de sons passa dos sentidos e chega ao físico: Aden “Billy Boy” Lamounier toca bateria em pé assim como seu mentor Slim Jim Phantom, baterista da banda Stray Cats.

Além das versões, os “gritantes” presentes puderam conferir três músicas autorais da banda, três das quais estão disponíveis para ouvir no MySpace  da banda – e que também fazem parte do CD demo, que foi distribuído gratuitamente pela lojinha itinerante do Macondo Coletivo durante o show. Entre as outras de autoria da “quadrilha”, o público do Grito Rock Santa Maria foi presenteado com a estréia de “Honky Tonk de Viola” e “Tell Your Mama, Tell Your Papa” no repertório de shows.

“Vamos matar todo mundo primeiro, depois a gente começa a dançar”, disse Alex “Sinner Jack” Lamounier. O público foi à loucura e os caras liberaram mais misturas e pegadas fortes entre próprias e versões, uma delas sendo “The Ballad Of The Fisherman”, da banda The Walkers. Finalizaram o show com “Vidinha Rock ‘n Roll” e, claro, uma versão estupenda de “Rock This Town” da Stray Cats. Afinal de contas, foi o Grito Rock e nada melhor do que encerrar um show mostrando exatamente o que eles fizeram durante quinze músicas (e mais três versões que não estavam inclusas no repertório) no palco do Macondo Lugar: “We’re gonna rock this town, rock it inside out / We’re gonna rock this town, make ‘em scream and shout” (“Vamos agitar essa cidade, agitar de todas as maneiras possíveis / Vamos agitar essa cidade, fazer todo mundo gritar e berrar”).

Texto e fotografia: Biba Campos

Anúncios

Sobre Macondo Coletivo

Associação de Produtores Independentes Macondo Coletivo.

»

  1. Essa banda é muito foda, fiz cobertura do show deles em São Paulo e Sorocaba, no ano passado. Os caras mandam muito, merecem todo sucesso. Vida longa a Brazilian Cajuns Southern Rebels

    • Sinner Jack disse:

      Opa! Olha aí nossos parceiros Canibais Vegetarianos! Saudade da trupe, precisamos nos reunir novamente! Grande abraço a vocês de Itatiba e a todos de Santa Maria! Obrigado a todos por participarem conosco dessa controversa, porém divertida, estrada do rock! Um recorte aqui, outro ali, e os retalhos vão se juntando! Estão todos convidados para o Grito Rock Londrina 2011, onde tocaremos no dia 26/03!

  2. Sinner Jack disse:

    Vida longa ao Macondo, Cardume, Alona e ao Canibal Vegetariano!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s